Por Favor aguarde...
 
   Lembrar dados
 
   Esqueci-me da password
 
 
 

Que tipo de cerimónia pretende?

Ver Resultados

Ciúme: Como lidar com o Problema?

Ciúme: Como lidar com o Problema?

Segundo a revista Psychology Today, cada pessoa cria e desenvolve uma imagem da pessoa com quem se quer estar.


Quando uma pessoa viola esta imagem e faz com que o outro parceiro se sinta triste, sozinho, insultado ou usado, o resultado é ciúme.


O ciúme pode ser uma emoção normal, se o problema o justificar.


Mas o ciúme é também um sinal de medo - de abandono, de estar sozinho, de ser rejeitado ou qualquer outro sentimento negativo.

Como resolver o problema dos ciúmes?


Primeiro,
Tente compreender o que está a levar a essa crise de ciúmes.

Os ciúmes podem ser normais numa relação saudável, se isso se justificar. Mas poderá representar um problema maior, quando um dos parceiros começa a inventar desculpas que justifiquem os seus ciúmes.


Segundo,
Tente compreender de que forma os ciúmes afectam emocionalmente cada um de vós. Conversem honestamente sobre o assunto. Comuniquem em vez de ficarem hostis.


Tente identificar as situações em que os ciúmes se tornam um problema e tome atenção à forma como se desenrola uma discussão.


Discutir só irá piorar a situação e alimentar a causa inicial dos ciúmes.


Terceiro,
Façam os dois uma lista de comportamentos do seu parceiro que poderiam ser corrigidos. Discutam desejos que gostariam de concretizar como casal.


Tenha cuidado: não faça ultimatos - apenas comportamentos que podiam ser corrigidos, e não características de personalidade. Como por exemplo: "Gostava que passasses mais tempo comigo", em vez de "Não sejas negligente, se não...".


Quando discutirem as listas, deixe o outro explicar os seus pontos de vista e oiça atentamente o que tem para dizer, sem interromper.


Quarto,
Tente identificar a ideia que cada um tem de relacionamento. O ciúme é um problema que ocorre quando expectativas como segurança, conforto e estabilidade não são correspondidas.


Identifiquem o que vos atrai. Ao compreender a atracção no outro, será mais fácil detectar a origem dos ciúmes, uma vez que pode ser essa a razão dos ciúmes.


Quinto,
Tente compreender a gravidade da situação e os seus efeitos, tanto para si, como para o seu parceiro.


Discuta a possibilidade de recorrer a aconselhamento se as coisas não melhorarem, mesmo depois de se esforçarem por isso. Considere a possibilidade de fazer terapia de casal, caso as discussões acabem em brigas acesas, e/ou se os ciúmes e os comportamentos ciumentos aumentarem.


A terapia de casal vai tentar chegar às razões e aos medos por detrás do ciúme. Uma vez que o ciume pode ter raízes em experiências de infância, os casais também podem tentar abordagens diferentes e fazer terapias individuais, complementando a de casal.



  • Dicas para Tirar o Melhor Partido da sua Relação

    As orientações apresentadas neste artigo funcionarão melhor se ambos os parceiros as seguirem, no entanto, uma mudança nas atitudes de um dos parceiros pode encorajar também mudanças no outro. As relações mostram o nosso melhor e o nosso pior. Aqui estão algumas maneiras de tirar o melhor partido da sua relação.

  • Divórcio: Quando «nós» passa a ser Eu e Tu

    Podemos encarar o divórcio como um ruptura dolorosa, ou apenas como uma separação quase desejada. Só em 2002 houve um aumento da divorcialidade na ordem dos 46%, sendo que em cada 100 casamentos, 49 resultaram em divórcio.

  • Irá o amor durar? A forma algébrica

    No dia 7 de Agosto de 2003, foi apresentado pela primeira vez, numa conferência internacional, e publicado pela London Telegraph a 8 de Agosto de 2003, a sugestão de que o segredo de um casamento feliz pode ser encontrado em duas complexas linhas de álgebra.

  • Uma troca - Swinging

    Podemos verificar que, um pouco por todo o lado, o casamento perdeu popularidade, aumentaram os divórcios e os celibatos. O número de filhos diminuiu, o nascimento destes acontece fora do casamento de “papel passado” e, estas mudanças saltam aos nossos olhos por onde quer que passemos.

  • O que nos prende...

    Quando me pediram para escrever sobre o casamento fiquei um pouco assustada, ou não fosse eu ainda solteira... mas depois lembrei-me que, em regra, o casamento remete ao simbolismo de “laço amoroso”, e perdoem-me aqueles que discordam, mas lembrei-me  de uma raposa... quem não se lembra da raposa de “O Principezinho” de Saint-Exupéry?

  • Casamento e o Dinheiro: 5 Dicas para um bom...

    As discórdias relacionadas com dinheiro afectam muitas vezes as relações ao ponto de as romper. Por isso, antes mesmo de casar , os noivos deverão estabelecer regras e estratégias sobre o modo como vão gerir o dinheiro e como o vão


 
Votar
 

 
comments powered by Disqus